Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica/Familiar realiza reunião em parceria com Câmara Municipal

Ao final do encontro, foram feitos 12 encaminhamentos

Na última quinta-feira, 10/6/2021, aconteceu a reunião da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica/Familiar organizada pela Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal de Uberlândia. O encontro contou com a participação dos(as) vereadores(as) Cláudia Guerra, Amanda Gondim, Cristiano Caporezzo, Fabão, Neemias Miquéias e Sargento Ednaldo. Além destes, os(as) legisladores(as) municipais Liza Prado, Dudu, Walquir Amaral, Queijinho e Dandara enviaram representantes dos seus mandatos para a reunião.

Vários(as) representantes da rede participaram e colaboraram nas discussões do encontro. Entre eles(as): Adriana Couto – Diretoria de Proteção Social à Mulher da Prefeitura de Uberlândia – Casa da Mulher; Bárbara Silveira Machado Bissochi – Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais; Deivid Tiago Palmezoni – Assistente social e Conselheiro Tutelar; Fábio de Paula Carvalho – Ministério Público de Minas Gerais; Iara Helena Magalhães – Presidente da SOS Mulher e Família; Jorge de Almeida Couto Júnior – 2° Tenente da Polícia Militar – Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD); Luana Gonçalves Oliveira – Estudante de MBA (UFU); Luciana Crepaldi – Grupo Mulheres do Brasil – Núcleo Vazante; Mariana Silva – Economista e participante de movimentos sociais – MTST; Neiva Flávia de Oliveira – Escritório de Assessoria Jurídica Popular – Projeto Todas por Ela; Raquel Tibery Espir – Presidenta do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres; Sayonara Naider Bonfim Nogueira – Coordenadora do Núcleo de Diversidade Sexual da Prefeitura de Uberlândia e Suyane Rodrigues – SOS Mulher e Família.

A reunião foi aberta com falas dos vereadores, e a assessora Rayssa Lemes do gabinete da vereadora Cláudia Guerra fez uma apresentação dos temas relativos à rede no legislativo municipal. Em seguida os(as) integrantes da rede fizeram as suas contribuições.

Ao final da reunião foram lidos e aprovados 12 encaminhamentos com base nas discussões e colaborações de todos os participantes:

1) Desenho de um protocolo comum de atendimento aos usuários da rede;

2) Criação e gestão de uma base de dados integrados;

3) Diálogo sobre o projeto Promotoras Legais Populares, integrado ao trabalho já desenvolvido pela Defensoria Pública;

4) Elaboração de um cadastro unificado de mulheres vítimas de violência doméstica, resultado da parceria entre UFU e SOS Mulher e Família;

5) Resgate da memória sobre mulheres vitimadas pela violência;

6) Ações educativas e preventivas sobre a rede de enfrentamento;

7) Pautar o fomento às condições financeiras para que instituições públicas e organizações da sociedade civil possam ampliar seu atendimento jurídico;

8) Divulgar existência do Formulário Nacional de Avaliação de Risco;

9) Campanhas de conscientização sobre os elos da rede, os serviços e como buscar ajuda;

10) Conscientização sobre outros tipos de violência contra a mulher;

11) Proposta de agenda conjunta para agosto, quando se completam 15 anos da Lei Maria da Penha;

12) Publicação de cartilha com informações sobre violência doméstica e o trabalho da rede.

compartilhe este post:

plugins premium WordPress